Covid-19
Ministério da Saúde se compromete a aumentar testagem em aeroportos e regiões de fronteira
A declaração foi feita em reunião virtual com 39 prefeitos e representantes de municípios, entre eles o prefeito de Porto Alegre
Por: Redação
Publicado em: terça, 15 de junho de 2021 às 07:39h

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira, 14, que vai ampliar a política de testagem para Covid-19 em aeroportos e regiões de fronteira. A declaração foi feita em reunião virtual com 39 prefeitos e representantes de municípios, entre eles o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo.
No encontro, que foi mobilizado a partir do pleito de prefeitos por protocolos mais rígidos em aeroportos e regiões fronteiriças, Queiroga afirmou que ideia é ampliar a testagem para “níveis próximos do que acontece nos Estados Unidos e Reino Unido”. Reforçou que o Ministério da Saúde já encaminhou, junto à Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), a compra de 14 milhões de testes de antígeno. 
Queiroga defendeu ainda medida normativa que imponha a testagem de todas as pessoas que estejam nos aeroportos. Segundo ele, o pedido já foi encaminhado para a Secretaria de Vigilância em Saúde e depois será discutido junto com prefeitos e governadores.
— Vamos trabalhar para que, dentro de um curto espaço de tempo, a gente possa enviar mais testes para serem utilizados dentro da política de testagem estabelecida pelo ministério, para que tenhamos rastreabilidade e saibamos acompanhar exatamente o momento da pandemia — disse o ministro.
As ações de controle sanitário na área de desembarque doméstico do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, começaram nesta segunda-feira, 14. Foram realizados 68 testes, todos tiveram resultado negativo.
— O sucesso do controle sanitário passa pela integração tecnológica entre os aeroportos nacionais e internacionais envolvidos. Precisamos reunir as equipes de tecnologia para construir esse diálogo — pontuou Melo.
O ministro manifestou que a equipe irá avaliar as diferentes demandas das prefeituras.
 

Publicidade
Publicidade
Fonte: Gaúcha ZH