Ederson Wink
“Nossa meta é reerguer o Mate Amargo”
Em Erval Seco, a realidade vem ao encontro de outras vivenciadas na região, e para que a cultura gaúcha volte a ser evidenciada no município, uma nova patronagem assumiu a casa, tendo agora à frente como patrão o tradicionalista Ederson Wink
Por: Suseli Cristo
Publicado em: terça, 05 de outubro de 2021 às 10:43h

Assim como muitas outras frentes, o movimento tradicionalista também foi desafiado durante esta pandemia. Acostumados aos encontros nos Centros de Tradição Gaúcha (CTGs), às rodas de chimarrão, jantares, bailes, encontros de invernadas, muitos tradicionalistas precisaram se adaptar aos protocolos de distanciamento social e adiar os seus tradicionais eventos, em especial aqueles que evidenciam a tradição gaúcha, como as Semanas Farroupilhas.
Mas não foram só as comemorações que tiveram que ser readaptadas, muitos CTGs precisaram se incluir neste “novo normal” para dar seguimento das atividades e manter as sedes. Em Erval Seco, a realidade vem ao encontro de outras vivenciadas na região, e para que a cultura gaúcha volte a ser evidenciada no município, uma nova patronagem assumiu a casa, tendo agora à frente como patrão o tradicionalista Ederson Wink.
– Há 12 anos faço parte do CTG Mate Amargo. Neste tempo, já fui do Conselho de Vaqueano por três oportunidades (2010, 2014 e 2018), patrão (2012 a 2014), segundo-sota-capataz (2016) e novamente agora, no dia 14 de setembro de 2021, assumi como patrão. Assumimos a patronagem em um momento muito delicado para a nossa sede social, e com um grande desafio, que será colocar tudo em dia e retomar a credibilidade de nossa entidade perante a sociedade. Desde já, agradeço a coragem dos demais integrantes de nossa patronagem, pois sem o empenho de todos não teremos êxito em nossa caminhada, precisamos da ajuda dos sócios, comércio, órgãos públicos e comunidade em geral. Nossa meta é que todos se unam em prol de apenas um objetivo, que é reerguer o nome do Mate Amargo novamente – frisa Wink, que além do CTG também se dedica a sua comunidade no cargo de secretário municipal de Saúde.

Publicidade
Publicidade

Cada vez mais presente
Apaixonada pelo meio tradicionalista, o novo patrão diz que vê na união de esforços a motivação para, cada vez mais, inserir a tradição gaúcha na comunidade de Erval Seco, um dos objetivos da nova patronagem.
– Sempre falo que não vejo um município evoluir sem ter as entidades presentes na sociedade, e esse é nosso objetivo, inserir a cultura gaúcha para nossa população, incentivando os jovens a participar e manter acesa a chama do Movimento Tradicionalista Gaúcho, pois acreditamos que quanto mais crianças envolvidas nas atividades artísticas e campeiras, menos problemas sociais teremos em nossa cidade. Hoje, toda minha família está envolvida com as atividades do CTG, meu filho Bento, de cinco anos, me acompanha sempre em cavalgadas, rodeios, fandangos, encontro de invernadas artísticas, entre outros eventos. Acredito também que temos que focar o incentivo sempre nas crianças, pois serão elas que levarão por diante nossa cultura – acrescenta Wink.

Retomada
A retomada dos eventos no meio tradicionalista é algo que vem sendo muito aguardado por todos os Centros de Tradição Gaúcha, e em Erval Seco algumas mobilizações para a volta das atividades já estão sendo pensadas.
– Vamos trabalhar para colocar a casa em ordem e voltar com todas as atividades rotineiras da entidade. Após isso, trabalhar para finalizar nossa pista de laço, pois temos um ótimo parque de rodeios próximo da cidade e com uma infraestrutura considerável já, o sonho da nossa patronagem é inaugurar a sede campeira com o grande Rodeio Crioulo. A Mateada e o Bate-Casco são os maiores eventos de nosso município, prestigiados por toda a região, e reconhecido como Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul, organizado pelo CTG Mate Amargo e pela Escola Olivia de Paula Falcão. Nosso objetivo é retomar o evento em 2022, com o tradicional Bate-Casco de Iraí a Erval Seco, e trazer novamente grandes shows. Esse evento não é importante somente para o CTG e a escola, mas também para o município, pois alavanca o tradicionalismo na cidade. Tenho certeza que nos unindo poderemos novamente ver a nossa cultura em destaque, trazendo as famílias para o CTG – finaliza Wink.  
 

Fonte: Jornal O Alto Uruguai