Peic
Inadimplência cai, mas dívidas crescem em setembro
Segundo pesquisa, endividamento das famílias é recorde na série histórica, com 74%
Por: Joana Kraemer
Publicado em: segunda, 04 de outubro de 2021 às 13:29h
Atualizado em: segunda, 04 de outubro de 2021 às 13:33h

O número de famílias com dívidas a vencer subiu 1,1 ponto percentual em setembro, ficando em 74%, um recorde da série histórica iniciada em 2010. Na comparação, a alta foi 6,8 pontos, o maior incremento anual da série histórica. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada nesta segunda-feira, 4, no Rio de Janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

Publicidade
Publicidade

As dívidas das famílias incluem cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa. Por outro lado, o estudo aponta que os indicadores de inadimplência caíram pelo segundo mês seguido, apesar das recentes altas dos juros e do recorde no endividamento.

– O percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso atingiu 25,5% do total de famílias, 0,1 ponto menor do que o nível de agosto, um ponto abaixo do apurado em setembro de 2020 – informou a CNC.

De acordo com a pesquisa, a parcela das famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso caiu 0,4 ponto percentual, para 10,3%. Na comparação com setembro de 2020, o recuo foi de 1,3 ponto.

Fonte: Jornal O Alto Uruguai, com informações Agência Brasil