Infraestrutura
Obras de melhorias são realizadas na RST-472
Recapeamento asfáltico foi executado em vários trechos da rodovia, desde o distrito de Osvaldo Cruz, em Frederico Westphalen, até Palmitinho. Trevo de acesso a Taquaruçu do Sul também nova pavimentação
Por: Gustavo Menegusso
Publicado em: segunda, 23 de agosto de 2021 às 11:45h
Atualizado em: segunda, 23 de agosto de 2021 às 11:57h

Os trabalhos de melhorias nas rodovias estaduais que cruzam a região seguem em andamento, melhorando a trafegabilidade dos veículos, oferecendo mais segurança aos motoristas e mais esperança aos moradores daqueles municípios que ainda anseiam com a tão sonhada ligação asfáltica. Se antes era apenas uma luz no fim do túnel, com o anúncio do governador Eduardo Leite, em junho, de R$ 67,5 milhões para obras regionais, dentro do programa Avançar, a expectativa é outra e aumenta cada vez mais na medida em que os trabalhos avançam. 
De inúmeras obras de infraestrutura na região, uma rodovia que recebeu atenção especial da Secretaria Estadual de Logística e Transportes, nas últimas semanas, foi a RST-472, que liga o distrito de Osvaldo Cruz, em Frederico Westphalen, a Palmitinho. Diversos trechos da rodovia receberam recapeamento asfáltico do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), resolvendo um problema antigo de buracos que sempre comprometia a segurança dos motoristas que trafegam pela RST-472. “Nós queremos agradecer muito à equipe do Daer e da secretaria que fizeram este trabalho, inclusive aqui em Taquaruçu do Sul nos ajudaram com a pavimentação do nosso trevo de acesso à cidade, que trouxe uma economia significativa aos cofres municipais e revitalizou o acesso”, destaca o prefeito de Taquaruçu do Sul, Luiz Blanco Alves.
De acordo com o secretário estadual de Logística e Transportes, Juvir Costella, as melhorias na rodovia foi uma das primeiras ações do Plano de Obras 2021-2022 do Governo do Estado do RS. "Trata-se de uma importantíssima ligação asfáltica, pois une duas regiões que se destacam na economia gaúcha por sua intensa atividade agrícola, que é o Noroeste e o Médio Alto Uruguai. A satisfação das lideranças regionais nos dá a certeza de que o cronograma de serviços tem atendido aos anseios da comunidade por estradas com melhores condições para o escoamento da produção", comenta Costella.
 

Publicidade
Publicidade
Fonte: Jornal O Alto Uruguai