Publicidade
Luana Vânia da Costa
“A música te ensina, todos os momentos”
Vinda de uma família de músicos, as influências foram fundamentais para que Luana também seguisse esse caminho e deixasse que a música fizesse parte da sua vida
Por: Suseli de Souza Cristo
Publicado em: terça, 08 de junho de 2021 às 09:44h
Atualizado em: terça, 08 de junho de 2021 às 10:04h

As influências são tudo na vida das pessoas, não é mesmo? Para alguns, pode ser até algo clichê, mas para a iraiense Luana da Costa, é algo que ela carrega desde quando nasceu. Vinda de uma família de músicos, as influências foram fundamentais para que também seguisse esse caminho e deixasse que a música fizesse parte da sua vida. Agora, aos 22 anos, ela sobe aos palcos motivada por aqueles que sempre foram os seus “professores”, e a cada apresentação é um misto de sentimentos.
– A minha família é de músicos. Meu pai é gaiteiro, meus tios, primos, também são envolvidos com a música, meu irmão mais velho, o Diogo Costa, já gravou no estúdio do Rick Bonadio, em São Paulo. O meu irmão gêmeo toca gaita e teclado e faz parte da banda Cosmo Express comigo. Então, eu sempre tive um envolvimento no meio musical por questão da família. Se tinha uma festa lá estava eu cantando, na igreja também. Essa é uma ligação da vida inteira, mas profissionalmente comecei a cantar com 12 anos – conta Luana.

Publicidade
Publicidade

Repertório variado
Com 10 anos de carreira, nas apresentações de Luana o repertório é bem eclético, passando por todos os gêneros musicais e agradando a todos os públicos. “Sempre cantei de tudo um pouco. Nas bandas pelas quais eu passei os repertórios sempre foram o diferencial de cada uma, tocávamos de tudo, porque geralmente esses grupos que se apresentam em baile precisam ter essa variação. Claro que também precisamos tudo adaptar a cada voz. Como atualmente faço parte da banda Cosmo, tenho um parceiro no vocal, então vamos nos revezando, ensaiamos muito, para que tudo sempre saia da melhor forma possível nas nossas apresentações”, destaca a cantora, que também cursa Administração e está estagiando em um banco.

Referências
Luana conta que apesar do seu gosto eclético, iniciou a carreira tocando em barzinhos e sempre que pode ela retoma esse projeto acústico. “É algo muito legal, gosto de voz e violão. Quem vive da música acredito que entende essa emoção que estou falando. Na nossa região, o seguimento sertanejo e músicas de baile sempre estão em alta, então vamos nos adaptando, indo em busca de referências, criando as nossas próprias, e vamos subindo em cada palco com a alegria de sempre. Agora não está sendo possível fazer isso, por conta da pandemia, mas a gente não vê a hora de voltar à rotina. Mas até lá, quem quiser pode acompanhar nossa nova música de trabalho ‘Chora em off’, que está disponível YouTube, Spotify, Instagram, Facebook e nas principais rádios de toda a região”, frisa a iraiense.

Família
Para esse reconhecimento que Luana vem conquistando no meio musical, ela diz que muito deve à família, que sempre foi a sua base para tudo. “Sempre estivemos nesse meio, então todo mundo se ajuda. Meu pai Leonel, que nos proporcionou esse dom, sempre nos incentiva e nos deixa a par de toda a realidade que um músico pode passar. Minha mãe Vânia, ali nos ‘bastidores’, ela é quem ajuda nas questões fora dos palcos, com roupas, jantares, o papel de uma mãe de músico mesmo! Meus irmãos, Lucas, Diogo e Andrea são os professores, estão ali para dizer o que pode melhorar ali, não pode desafinar aqui, pode aumentar o tom dessa música, tudo para o bem. Meu namorado Ivan, que faz parte da banda também e sempre me apoia em tudo, meu cunhado Márcio, que me chamou para fazer o primeiro barzinho e depois disso formamos uma dupla, e foi aí que tudo começou na minha carreira profissional. Então, como gosto de frisar, cada um tem um papel fundamental e muito especial em cada passo que dei até aqui, e sou grata a todos. A música te ensina, todos os momentos e em todos os sentidos, e eu, sem dúvidas, só tenho tirado lições proveitosas de tudo isso”, finaliza. 
 

Fonte: Jornal O Alto Uruguai
Fotos
Comentários