Publicidade
Prevenção
Estado emite alerta sanitário para raiva herbívora
Na região, apenas em Caiçara foram identificados focos, mas não houve registro de novos casos
Por: Cíntia Henker
Publicado em: terça, 14 de junho de 2022 às 15:53h

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) emitiu, nesta semana, alerta sanitário para raiva dos herbívoros e está orientando os produtores rurais a vacinarem ou revacinarem seu rebanho para prevenir a doença.
Segundo dados disponibilizados pela pasta, do mês de janeiro até a primeira semana de junho deste ano, foram registrados 39 focos, em 20 municípios. Os números preocupam já que em 2021, durante todo o ano foram notificados 48 focos em 21 municípios.
De acordo com o coordenador do Programa de Controle de Raiva Herbívora da Secretaria da Agricultura, Wilson Hoffmeister, o aumento de casos de raiva registrados neste primeiro semestre de 2022, embora seja uma progressão do número de casos registrados em 2021, foi motivado pelas condições climáticas desfavoráveis para as colônias dos morcegos hematófagos (aqueles que se alimentam exclusivamente de sangue), como extremos de temperatura no início do ano, com registro de queimadas no nordeste da Argentina e na fronteira oeste gaúcha, e depois o excesso de chuvas.
Entre os municípios com focos identificados do Estado está Caiçara, que em fevereiro confirmou dois casos. Segundo o médico-veterinário da prefeitura, Jardel Perlin, não houve novos registros até o momento. 
A orientação da Seadpr para os produtores rurais é de que, ao localizarem novos refúgios de morcegos-vampiros, não tentem capturá-los por conta própria, já que isso deve ser realizado somente pelos Núcleos de Controle da Raiva do Estado, devidamente capacitados e vacinados contra a raiva.
Barra do Ribeiro, Bossoroca, Caçapava do Sul, Candiota, Cerro Grande do Sul, Eldorado do Sul, Glorinha, Gravataí, Itacurubi, Muçum, Novo Hamburgo, Santa Margarida do Sul, Santiago, Santo Antônio das Missões, São Borja, São Gabriel, São Lourenço do Sul, São Sepé e Unistalda foram os demais municípios com focos encontrados. 
 

Publicidade
Publicidade
Fonte: Jornal O Alto Uruguai com informações do Governo do RS
Vitrine do AU