Publicidade
Educação
Aulas do primeiro semestre da UFSM retornarão em 18 de maio
Inicialmente previstas para acontecer na próxima semana, volta das aulas na universidade foi adiada em razão dos prazos do Sisu
Por: Adriano Dal Chiavon
Publicado em: quinta, 08 de abril de 2021 às 10:36h
Atualizado em: quinta, 08 de abril de 2021 às 10:37h

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) definiu em reunião ocorrida nesta quarta-feira, 7, adiar a retomada das aulas do primeiro semestre de 2021 da universidade. 

Publicidade
Publicidade

Desta forma, ao invés de começar na próxima segunda-feira, 12, como inicialmente estava previsto, as aulas em todos os campi da UFSM serão retomadas em 18 de maio. A alteração no calendário acadêmico aconteceu para adequar o início das aulas dos veteranos, junto com os novos estudantes, diante dos prazos que o Ministério da Educação adotou neste ano ao Sistema de Seleção Unificada (SISU), a única forma de ingresso na universidade. 

Conforme o reitor da UFSM, Paulo Burmann, um entendimento inicial permitia seguir o calendário acadêmico previamente definido. Porém, a universidade optou por acompanhar os prazos do Sisu, que foram dilatados ante a realização do Enem de forma tardia devido a pandemia. 

– Se mantivéssemos o que estava aprovado, haveria um descompasso grande que poderia suscitar intranquilidade e insegurança entre nossos estudantes. Precisamos continuar agindo com parcimônia, cuidado e responsabilidade na condução desses processos – disse o reitor na sua fala. 

Com a mudança, o fim do primeiro semestre letivo da instituição de ensino superior em 2021 está previsto para 4 de setembro. Os estudantes podem conferir o novo calendário acadêmico nos sistemas internos da universidade, a partir da sua disponibilização, que ainda não possui data definida. O formato das aulas na universidade seguirá sendo virtual, como já havia sido definido previamente. Somente poderão ter atividades presenciais, casos específicos, que podem ser consultados aqui

Fonte: O Alto Uruguai/UFSM