Publicidade
Rural
Diretor de Cooperativismo do Estado visita a região
Encontro na Emater de FW esteve na agenda de Obiratan Rodrigues e Silva
Por: Joana Kraemer
Publicado em: quinta, 19 de agosto de 2021 às 17:52h
Atualizado em: quinta, 19 de agosto de 2021 às 18:03h

O diretor de Cooperativismo da Secretaria de Agricultura do Rio Grande do Sul, Obiratan Rodrigues e Silva, está cumprindo agenda na região. Nesta quinta-feira, 19, o diretor esteve visitando a Emater/RS-Ascar de Frederico Westphalen, oportunidade em que falou sobre como o cooperativismo é fundamental para todo o Estado, em especial para os agricultores, por meio da industrialização e comercialização.

Publicidade
Publicidade

– Toda a agroindústria apresenta maior chance de êxito quando está associada a uma cooperativa. A importância do cooperativismo e da intercooperação se dá em manter o jovem no campo, garantindo a sobrevivência e a qualidade de vida, sendo fundamental para o desenvolvimento do Estado. A agroindústria é o setor que mais gera empregos no Rio Grande do Sul – comentou o diretor.

De acordo com Silva, as visitas aos municípios estão sendo muito importantes e de muito aprendizado, pois além de conhecer as necessidades de cada cooperativa e todos os setores que ela representa, há, ainda, a superação dos desafios causados pela pandemia de Covid-19, onde as cooperativas tiveram que se superar e se reinventar para poder prosseguir auxiliando o agricultor. “Eu sou apaixonado por cooperar, as cooperativas são fundadas com o intuito de cooperação, de auxiliar as pessoas, amparar os necessitados, ajudar o próximo e levar a vida com qualidade a todos”, relatou.

Ainda, durante a visita, o diretor observou que os municípios da região estão progredindo muito na área, apresentando ideias inovadoras e acessíveis, que com uma gestão de qualidade beneficiará toda a classe. “Eu tenho muitos sonhos à frente da diretoria, estou muito grato, tenho conhecimento prático e gostaria que cada município tivesse sua própria cooperativa com êxito, não importa qual a cadeia vai entregar. Para isso acontecer, é necessário unir setores, como a Emater, sindicatos e Secretarias de Agricultura municipais, com uma gestão de transparência para superar todos os objetivos”, destacou.

Fonte: Jornal O Alto Uruguai
Fotos