PUBLICIDADE
9 - Seen Experience
Chegando aos 50, e agora?   
Chegando aos 50, e agora?  

Vamos aprender a amadurecer juntos?

Por seis meses – de setembro a fevereiro – estarei falando sobre o corpo e a mente da mulher a partir dos 50. Voilá!

Por Lana Campanella

O raio-X da mulher madura

Como o corpo e a mente funcionam a partir dos 50 anos

Tags: amor, mulheres, mulher, amor proprio, autoestima.

Publicado em 27/09/2019, última alteração em: 11/10/2019 16:56 por Lana Campanella.


 

 

template impresso

 

Projeto + 50

Perto de completar meio século, o “Projeto + 50” surge das minhas dúvidas, inquietações e expectativas sobre chegar aos 50 e de como aprender a envelhecer de forma saudável e com autoestima. Também, no desejo de compartilhar experiências sobre essa fase da vida, onde representamos 29% da população feminina brasileira acima dos 50 anos (IBGE/Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNDA, 2018). Aprendemos a engatinhar, a andar, a falar, a adolescer, passamos pela vida adulta e novamente somos chamados à prova, agora, sobre como envelhecer. No entanto, ainda se fala pouco sobre como funcionam o corpo e a mente da mulher madura, apesar de vez que outra os editoriais de revistas femininas ou jornais dedicarem algum espaço para essas mulheres. Assim, a ideia do projeto é disseminar informações à essas mulheres, seus companheiros (as), familiares e amigos sobre como pode ser lindo amadurecer, quebrando tabus e lidando com temáticas diversas com seriedade, ética, respeito e informação. Durante seis meses – de setembro a fevereiro, quando faço aniversário – nos encontraremos nesse espaço quinzenalmente, tendo como outras plataformas vídeos e um blog no site do AU, onde aguardo seus comentários. Trataremos de pautas como saúde, tratamentos estéticos, vida sexual, treinamentos e dietas, como conjugar carreira e família, entre outros assuntos mediados por especialistas da área, pois a sociedade não pode nos esquecer logo quando estamos em pleno desabrochar! Dizem que a vida começa aos 50... Voilá!

 As filhas da Geração X

Nasceram aproximadamente entre 1960 e 1980, e respondem por uma juventude anti-establishment, que rompeu com as gerações anteriores na busca por seus direitos e liberdade. Essa geração acompanhou o fim da ditadura, o fim da guerra fria e a derrubada do muro de Berlim. Também, presenciou o apogeu do rock na cena musical brasileira vendo surgir bandas como Capital Inicial, Ira, Titãs e Legião Urbana, que escutamos até hoje junto com nossos filhos e netos. Os programas musicais, televisivos ou radiofônicos, eram a grande diversão, já que a TV por assinatura só surgiu no Brasil no início dos anos 90, assim como frequentar os famosos bailes da época. As novelas globais ditavam moda e ter telefone em casa era coisa rara. Os namoros iniciavam por trocas de bilhetes e idas ao cinema com direito a beijos roubados na sessão. A moda seguia modelos de videoclipes misturando várias tendências – surfwear, punk, hippie ao fitness a La Madonna, traduzido no conjunto lycra, top, tênis e polaina. Tudo era muito over, colorido, das mangas morcego aos maiôs e biquínis cavados, além, é claro, do fio-dental. E assim foi nossa juventude, estampada em capas da Capricho e da Fluir para aquelas que se aventuravam, como eu, no bodyboarding.

 A mulher de 50

  •          A prática de exercícios regularmente ajuda a diminuir a perda de massa muscular (sarcopenia) e o acúmulo de gordura que ocorre devido à redução da taxa metabólica.

  •          A perda de ácido estomacal traz a necessidade de uma mudança na dieta, como a diminuição de sal e açúcar.

  •          O climatério e a menopausa causam mudanças hormonais e vários sintomas como nervosismo, insônia, diminuição da libido, cansaço, enxaqueca, oscilações de humor e fogachos. Aumenta o risco de osteoporose, assim o consumo de vitamina D e cálcio deve aumentar.

  •          A presbiopia (vista cansada) atinge quase todos após os 40 anos devido à perda de elasticidade do cristalino do olho, ocasionando a perda da capacidade de focalizar objetos de perto.

  •          Surgem as rugas fixas (tipo III), que aparecem mesmo com o rosto descansado devido ao afinamento da pele.

  •          Os cabelos ficam mais ressecados e ralos, sendo que os primeiros fios brancos costumam surgir aos 30 anos, podendo ser acentuados por fatores genéticos ou estresse.

  •          A crise da meia-idade pode atingir aquelas que não estiverem preparadas para as mudanças físicas e emocionais, como lidar com a morte de pais idosos, ver os filhos abandonando o lar e/ou desfazer uma união de anos.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica