Depois do apito
Depois do apito

Sou Plínio Fernando Mantelli, 37 anos, natural de Canoas e resido em FW há cinco anos. Sou formado em Educação Física com especialização em Futebol. Trabalhei nas esco-linhas do Clube Aimoré, de São Leopoldo, e hoje sou pro-fessor de educação física e da escolinha de futsal da Esco-la Auxiliadora, de FW. No blog vamos falar de esporte profissional e amador.

Análise da rodada 3 do Gauchão

Quem são os favoritos ao título?

Tags: esporte.

Publicado em 29/01/2019 por Plinio Fernando Mantelli.


Após as 3 primeiras rodadas do campeonato gaúcho já conseguimos fazer algumas projeções da dupla Grenal.

O time do técnico Renato Portaluppi vem forte para conquistar o bicampeonato. Nas duas primeiras rodadas com o time reserva obteve uma vitória, por 4 a 0, frente ao Novo Hamburgo fora de casa e um empate em 1 a 1 contra a equipe do Aimoré, também fora de casa. No primeiro jogo em casa, com o time titular, mais uma vitória, dessa vez pelo placar de 3 a 0 frente ao Juventude.

Mas não foi apenas o placar que interessou na noite de segunda-feira, 28 de janeiro. A estreia dos titulares na competição mostrou um time mais entrosado do que o que terminou o ano, um time mais focado no resultado. Do goleiro ao atacante, todos os jogadores mostraram muito empenho e dedicação.

Júlio César pouco foi testado, visto que o time do Juventude atacou muito pouco. O lateral Leo Moura fez um bom primeiro tempo e no segundo deu lugar a Leonardo Gomes que igualmente jogou muito bem pelo lado direito do campo. A dupla de zaga foi impecável, com destaque para Pedro Geromel, um monstro na defesa, com excelentes desarmes e arrancadas, mostrou que tá afim de ser novamente o melhor zagueiro do Brasil. Paulo Miranda substituiu à altura o machucado Walter Kannemann, com experiência e calma nas saídas de bola. A dupla de volantes Michel e Maicon mostrou que está afinada para 2019, muita cobertura e marcação. E por falar em Maicon, esse joga de terno, um monstro, conhece todos os atalhos do campo, participou ativamente do segundo gol, iniciando a jogada, depois roubando a bola e dando o passe para Everton, que devolveu pra ele deixar Jael livre com o gol. Para coroar a noite do melhor jogador em campo, Vizeu deixou Maicon livre para fechar a conta.

Pela esquerda Cortez e Everton fizeram um jogo meio apagado, devem melhorar no decorrer dos jogos, conforme a parte física for melhorando. Luan buscou o jogo, foi participativo, partiu pra cima dos adversários, mas não produziu muito, é outro jogador que precisa de mais sequência. Marinho novamente comeu a bola, jogou muito, foi pra cima dos adversários, no estilo de jogo que a torcida gremista gosta de ver.

E Jael? Mostrou o que todo centroavante tem que fazer, gols, não importa como, a função dele é essa. Estrear no campeonato já metendo 2 é um baita cartão de visitas pra quem tem Vizeu, André e Tony Anderson na cola.

E por falar em Vizeu, entrou no final, no lugar de Jael, buscou o jogo o tempo inteiro, ajudou na marcação e não foi fominha no final, ao dar o passe pro gol de Maicon, num lance em que o goleiro saiu nele e ele preferiu passar a bola para o companheiro livre ao invés de tentar fazer ele mesmo o gol. Baita contratação.

Outro jogador que entrou e em poucos minutos mostrou toda sua qualidade foi o meia Jean Pierre, com muita técnica e categoria fez o lançamento para o domínio de Vizeu e gol de Maicon. Baita jogador que está sendo lapidado e logo será imprescindível para o time de Renato.

Ainda temos nesse elenco Alisson, Pepê, Tetê, André e Vico para o ataque, Matheus Henrique, Rômulo, Kannemann, Capixaba... enfim, o time tricolor vai ajeitando as peças, mesmo sem contratações de grande peso, mas vai novamente se tornando num dos postulantes a todos os títulos que disputar.

E o time do Internacional? Vou me limitar nesse post a falar num contexto geral sobre o time do Inter, visto que não acompanhei os jogos e não quero emitir opinião ou conclusão precipitada.

Do pouco que vi pude perceber um time perdido em campo, com alguns jogadores de qualidade não rendendo nem perto do que poderiam render. Foi uma vitória de 1 a 0 contra o São Luiz, fora de casa, com gol vindo de uma bola chutada despretensiosamente de fora da área. Os dois jogos seguinte, um em casa, contra o Pelotas e outro fora, mas em Porto Alegre, contra o São José, duas derrotas. Contra o Pelotas derrota de 2 a 1 com gol contra do Pelotas e contra o São José derrota por 2 a 0. Ou seja, o poder ofensivo do time está devendo. Os recém contratados Rafael Sóbis e Trelles ainda não mostraram ritmo de jogo, assim como os meias Lindoso e Ritchely, que também estrearam pelo colorado.

Claro que falamos de início de temporada, com o passar dos jogos as coisas vão se organizando e os times vão criando dinâmica, mas o que vemos nesse início do Internacional é uma desorganização tremenda e um técnico perdido, sem saber o que fazer. Não vejo em Odair Hellmann o cara certo para comandar um time do tamanho do Internacional, mas, quem sou eu pra dizer quem poderia ser esse cara.

Enfim, esperamos as próximas rodadas para mais análises, por hora só posso afirmar que não sei quem é Dourado e que Maicon é um monstro no meio-campo tricolor. Jean Pierre é diferenciado e Sarrafiore é nome de flor. De resto só o tempo dirá.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
10 - Promo Assinatura
PUBLICIDADE
10 - Promo Assinatura
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica
PUBLICIDADE
13 - Mateada Erval Seco