Depois do apito
Depois do apito

Sou Plínio Fernando Mantelli, 36 anos, natural de Canoas e resido em FW há cinco anos. Tenho formação em Educação Física, especializado em treinamento físico e futebol.

O blog será com ênfase no esporte local e equipes que disputam campeonatos profissionais na região.

Copa do Brasil: as sete qualidades de um time campeão

Quem leva a taça mais cara do futebol brasileiro?

Tags: esporte, blogger, blog, blog do AU.

Publicado em 13/09/2018, última alteração em: 14/09/2018 14:15 por Plinio Fernando Mantelli.


Dois jogões no primeiro confronto das semifinais da Copa do Brasil e os favoritos não apareceram. É inegável que Palmeiras e Flamengo, por tudo o que investiram no elenco, são os francos favoritos em todos os torneios que disputam, agora, o que o primeiro jogo mostrou é que favoritismo não ergue taça.

Mas, o que faz um time campeão? Na minha opinião, algumas características apontam o potencial de um time campeão, são elas:

Concentração: um time campeão mantém-se concentrado até o apito final, dificilmente toma gol bobo ou em final de jogo.

Diferencial: um elenco campeão tem bons jogadores, tem peças de reposição à altura em todas as posições, mas principalmente tem no mínimo um diferencial, alguém que quando nada dá certo no jogo pega a bola e decide por conta.

Objetivo: é importante objetivar o que se quer, quem muito quer pouco consegue, já dizia o ditado. Um time campeão traça objetivo e corre atrás deles.

Foco: além do objetivo bem definido, o foco é algo muito importante. Focar onde, como e de que forma.

Entrosamento: muito se fala no tal do entrosamento, mas sempre em referência aos 11 titulares. Para um time ser campeão precisa de um elenco entrosado, para que quando alguém esteja fora o que entrar em seu lugar esteja entrosado com o restante da equipe.

Condicionamento: o time que morre aos 30 do segundo tempo não ganha nem disputa de par ou ímpar. Time pra ser campeão tem fôlego até o apito final, até o último segundo a torcida sabe que pode esperar pelo gol da vitória.

Comando: um time campeão tem no banco e na sua diretoria comando. Toda tribo precisa de cacique, toda empresa de um chefe, todo time de um comandante, e esse comandante tem que ter o respeito dos seus comandados.

Favoritismo, elenco, dinheiro... Nada disso ergue taça se não tiver concentração nos jogos, um jogador diferenciado para os momentos de aperto, um objetivo pré-estabelecido, foco no dia a dia, entrosamento completo do elenco, condicionamento físico e comando.

Flamengo não erguerá taça em 2018. Palmeiras, até a chegada de Felipão, estava fadado a não erguer, agora está tomando forma, de repente consiga atingir essas características ainda.

Meu favorito para a Copa do Brasil nesse momento é o time do Cruzeiro, o único dos quatro que agrega todas as características que acredito serem importantes para um campeão.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.