Chester Maxwel Francescatto

Para os próximos três anos, Francescatto diz que darão continuidade ao trabalho desenvolvido pelas outras diretorias

Publicado em 12/03/2020.

Por:



11 - Novo Rural

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de Frederico Westphalen, completará neste ano de 2020, os seus 38 anos de trabalhos no município. Fundada em 22 de março de 1982, a Apae é uma organização filantrópica e de assistência familiar, sem fins lucrativos, que atende atualmente 155 pessoas, com deficiência intelectual, múltipla e transtorno do espectro autista, das cidades de FW, Ametista do Sul, Caiçara, Palmitinho, Taquaruçu do Sul e Vicente Dutra, desde os primeiros meses de vida até a idade adulta.

Assim como em qualquer entidade, os desafios da Apae-FW são grandes, para isso, é muito importante a colaboração de voluntários, da comunidade e de toda a diretoria que está à frente da instituição. E para colaborar com este trabalho, em janeiro deste ano, o frederiquense Chester Maxwel Francescatto foi convidado a ser o presidente pelos próximos três anos.

– Foi com muita alegria que recebi o convite. Sei o quanto é difícil, nos dias de hoje, encontrar pessoas com disponibilidade para assumir os cargos nas diversas entidades e clubes de nossa cidade, principalmente na Apae, que conta hoje com 26 colaboradores e atuação nas áreas de educação, saúde e assistência social. É muita responsabilidade. Gostaria de aproveitar e agradecer a todas as pessoas que aceitaram o convite de participar da gestão nestes próximos três anos. Sabemos que o sucesso de uma administração não depende exclusivamente do presidente, e sim do engajamento de todos os envolvidos no processo. Diretoria, colaboradores, comunidade e também os pais dos nossos alunos são de fundamental importância para alcançarmos sucesso nesta nossa jornada – destaca Francescatto, que também conta com o apoio da esposa, Isabel Cristina, e dos filhos, Matheus e Pedro.

 

Atendimentos

Ao longo dessas mais de três décadas, a Apae-FW oferta serviços nas áreas de assistência social, educação e saúde. Na assistência social, conta com profissional que realiza o acompanhamento direto de todos os usuários que tenham necessidade, além de acompanhamento social e orientação às famílias, encaminhamento de BPC, carteira de passe livre e acompanhamento de grupos terapêuticos e projetos sociais. Na educação, é mantenedora da Escola de Educação Especial, que oferta diversos serviços, como o programa de estimulação precoce para crianças em idade de zero a três anos e 11 meses, programa de educação infantil, escolarização, educação de jovens e adultos, atendimento educacional especializado, além de oficinas esportivas, dança, artesanato, informática e diversas outras atividades que visam o desenvolvimento e a aprendizagem de cada criança, jovem ou adulto que frequenta a instituição. Na área da saúde, possui convênio com o SUS e oferta serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia. Também oferece hidroterapia e equoterapia, porém, estes dois serviços não são conveniados pelo sistema de saúde.

– Entendemos que a Apae tem um importante papel na comunidade, seja na qualidade dos serviços que oferta aos seus usuários, seja pelo trabalho que realiza em defesa dos direitos e busca por uma melhor qualidade de vida e oportunidades para as pessoas com deficiência. Nesse sentido, queremos continuar contando com o incondicional apoio de nossa comunidade e seus clubes de serviço para podermos, juntos, desempenharmos da melhor maneira possível nosso trabalho – frisa o presidente. 

 

Projetos

Para os próximos três anos, Francescatto diz que darão continuidade ao trabalho desenvolvido pelas outras diretorias, para que a entidade continue sendo referência nas áreas em que atua. Além disso, tem os eventos tradicionais, que darão prosseguimento.

– A Apae realiza eventos tradicionais para angariar recursos, entre os quais estão a promoção da massa com frango, que será realizada no dia 21 de março, a feijoada, no dia 9 de maio, o  café colonial em parceria com o Rotary Barril, no dia 11 de julho, e este ano estamos estudando a possibilidade de fazermos em parceria com o Lions Clube um Festival do Chopp, no mês de outubro, além da confecção de nossos calendários e a venda da rifa Apaenoel.  Ainda, realizamos eventos específicos para os nossos assistidos, como o Festival Nossa Arte. Ano passado, os alunos do grupo de dança representaram o Estado no festival nacional, em Manaus. Em decorrência disso, no próximo dia 26, os alunos do grupo estarão recebendo uma homenagem na Assembleia Legislativa do RS. Outro evento importante são as Olimpíadas das Apaes, e temos também a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla – conta o presidente.

Ainda, segundo Francescatto, será feito um trabalho de aproximação junto à comunidade. “Além de melhorarmos nossa estrutura física, para darmos boas condições de trabalho aos nossos colaboradores e proporcionar um melhor atendimento de qualidade ao nosso público, pretendemos fazer um trabalho de aproximação junto à comunidade, no sentido de informar o importante trabalho desenvolvido na Apae, através de nossos colaboradores, e desmistificar alguns pré-conceitos que ainda existem acerca da pessoa com deficiência. Trabalhamos para o bem de todos”, finaliza.

 Texto: Suseli Cristo

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica