Edimara Dal-Ross

Mas mais do que marcar presença, tem aquelas que se destacam em tudo o que fazem, amam desempenhar seu papel, aquela correria do dia a dia

Publicado em 10/04/2019.

Por:



Em casa, no trânsito, na escola, no trabalho, no supermercado. A mulher pode estar em todos os lugares, não somente porque ela quer desempenhar o seu papel de dona de casa, mãe, profissional. Hoje, a mulher pode estar onde ela quiser, pois aos poucos foi conquistando os seus direitos e, inclusive, o seu próprio espaço. Mas mais do que marcar presença, tem aquelas que se destacam em tudo o que fazem, amam desempenhar seu papel, aquela correria do dia a dia. Entre essas “supermulheres” está a Edimara Dal-Ross, que vive essa agitação diária, mas é apaixonada pela mulher que se tornou, pela sua vida, sua família, seu trabalho e suas conquistas.

 

A essência

Edimara tem 39 anos, nasceu em Palmitinho, mas há 18 anos mora em Planalto, com o esposo, Ioderlei Casarolli Dal-Ross, e as filhas, Yasmin, de 10 anos, e Amanda, de um ano e 10 meses. Dedicada a tudo o que sempre se propôs em sua vida, ela deixou as salas de aula para assumir a Emater, ocupando o cargo de extensionista rural social, e em julho deste ano completa 18 anos de profissão. Apesar da chegada das filhas, ela diz que a sua dedicação ao trabalho não mudou, tudo foi questão de adaptação e, claro, contou com a ajuda essencial da família, o seu maior bem.

– Tenho muito apoio da minha família, acredito que dessa forma consigo conciliar isso tudo. Eles sabem o quanto o meu trabalho é importante para mim e o quanto ele me faz feliz, por isso estão sempre ao meu lado e acredito que por este motivo tenho tanta motivação para continuar buscando fazer a diferença com minha atuação. Minha família é meu porto seguro, a essência de tudo, sempre estará em primeiro lugar na minha vida. O amor que tenho por eles é o combustível que preciso para viver e desenvolver todos os meus projetos, sejam eles pessoais ou profissionais – destaca.

 

Faça o que você gosta

Além de todo o amor da família, Edimara diz que para a sua vida estar completa também precisa trabalhar em algo que ela goste, que lhe dê prazer em todos os dias sair de casa, e a Emater é esse local. “Eu sou uma pessoa totalmente realizada na profissão que escolhi. Trabalhar na Emater me oportuniza viver uma experiência diferente a cada dia, conhecer muitas pessoas e muitas realidades. O que mais me deixa realizada é quando consigo, de alguma forma, contribuir positivamente na vida das pessoas, seja no meu trabalho ou na minha vida pessoal. A única forma de fazer um grande trabalho é você amar o que faz. É normal ficar cansada e por vezes achar que estamos andando na contramão, o importante é nunca desistir do que consideramos essencial e que nossa missão no mundo seja guiada por nossos princípios pessoais”, frisa a extensionista. 

 

As metas

Pensar em futuro é um pouco complexo para alguns, principalmente ao entender quando é esse intervalo que podemos chamar de futuro, mas Edimara acredita que devemos ser movidos por sonhos, e para ela eles se renovam com frequência. “É uma transição. Quero muito fazer uma especialização em uma área que me encanta, que é a jardinagem, que hoje faz parte também do meu trabalho e considero uma terapia pessoal. Tenho como meta viajar, conhecer novos lugares e passar mais tempo de qualidade com minha família. Quero ser uma boa mãe para minhas pequenas, sempre penso que posso errar em qualquer situação, mas não gostaria de errar como mãe, quero ser um bom exemplo para elas e quero muito que possam se orgulhar de mim, se alcançar isso acredito que consegui cumprir minha missão nesse mundo”, finaliza.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Detetizadora Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica