Neila Maria dos Santos Albarello

A palmitinhense Neila Maria dos Santos Albarello é um desses exemplos de voluntários, pois ela doa-se ao próximo há muitos anos, e a única gratificação que sempre espera é um sorriso daqueles os quais ajuda

SET

Publicado em 15/03/2019.

Por:



Dia da Mulher Nº 11

Em algum momento da sua vida você já deve ter ouvido falar em trabalho voluntário, não é mesmo? Os voluntários não doam somente o seu tempo e sua generosidade, mas respondem a um impulso humano fundamental: a vontade de colaborar, de ajudar, de dividir alegrias, aliviar sofrimentos e de melhorar a qualidade da vida em comum.

A palmitinhense Neila Maria dos Santos Albarello é um desses exemplos de voluntários, pois ela doa-se ao próximo há muitos anos, e a única gratificação que sempre espera é um sorriso daqueles os quais ajuda. “Desde criança, na comunidade da Barra do Suco, interior de Palmitinho, onde residi até aos 26 anos, convivi com meus pais, e apesar das dificuldades financeiras e problemas de saúde na família, sempre participei das causas comunitárias e sociais. Nessa comunidade sempre estive engajada com o grupo de jovens, de famílias, catequese. Não sendo diferente quando passei a residir, após o casamento, na comunidade da linha Boa Vista, como ministra extraordinária da Comunhão Eucarística. Há 27 anos fixamos residência na cidade de Palmitinho, onde além do trabalho como professora, sempre dispensei um horário para me envolver na realização de ações comunitárias, visando o bem comum, principalmente das pessoas que mais necessitam, isso propicia um sentimento de realização pessoal, paz interior e consciência tranquila por estar contribuindo para que tenhamos cada vez mais uma sociedade digna, fraterna e solidária”, descreve Neila, que atua como professora-regente de classe nas escolas Marcílio Dias, do Basílio Gama-Pinheirinho do Vale, e na Olavo Bilac, na linha Boa Vista-Palmitinho.

 

Trabalho na Apacc

Uma pesquisa revelou que só no Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas já se envolveram com serviços voluntários, sendo que, dessas, aproximadamente 15 milhões ainda atuam em alguma causa, e Neila é uma delas. Desde a criação da Associação Palmitinhense dos Amigos de Combate ao Câncer (Apacc), em novembro de 2014, envolve-se em causas da entidade, inclusive, foi presidente em 2017 e 2018, e reconduzida para mais dois anos, ficando à frente da associação até 2020. “Como instituição a Apacc foi criada em 2014, mas como Liga, o grupo atua há mais de 10 anos no município, do qual sempre participei desde a sua fundação. Somos um grupo de mais de 40 pessoas, todas com o mesmo intuito, de prestar nossa solidariedade pela dignidade humana, dedicando parte do nosso precioso tempo em prol das pessoas que estão em tratamento oncológico, fazendo a diferença na vida delas. “Ajudar ao próximo é essencial”, frisa a palmitinhense, que também participa da Legião de Maria, no Conselho da Paróquia Santa Teresinha, Emaús e ECC, ao lado do esposo Carlos Afonso Albarello.

 

Ações desenvolvidas

A Apacc é uma associação civil, de direito privado, sem fins lucrativos, não econômicos, de natureza social e assistencial, cujas as atividades regem-se pelo seu estatuto, tendo como finalidade o apoio, visitas domiciliares às pessoas em tratamento oncológico, conceber e promover campanhas de prevenção de combate ao câncer, prestar auxílio financeiro, com despesas extras às pessoas carentes, especialmente no momento da quimioterapia ou radioterapia, realizar projetos e eventos nas áreas de saúde e social. “Em 2018, realizamos mais de 90 visitas, sempre trabalhando em prol do outro. Neste ano, iniciamos nossos trabalhos focados na organização do tradicional jantar beneficente, que acontecerá no dia 4 de maio”, frisa Neila.

 

Quem é a presidente

Neila Maria dos Santos Albarello tem 57 anos, é natural e reside em Palmitinho. É casada há 31 anos com o professor de Matemática Carlos Afonso Albarello, com quem tem três filhos – Daniela, 27 anos, médica, cursando residência em pediatria no Hospital São Vicente de Paulo, Passo Fundo; José Carlos, 26 anos, cursando Mestrado em Educação Física/Mecânica Muscular, na UFRJ do Rio de Janeiro; e Letícia, 22 anos, cursando Arquitetura e Urbanismo na UFFS, em Erechim.

A presidente da Apacc é formada em Letras pela Fundames, de Santo Ângelo, hoje URI, e em Pedagogia, pela URI/FW. Tem pós-graduação na Área de Concentração em Leitura, Análise e Produção Textual; Educação Interdisciplinar-Gestão, Supervisão e Orientação Escolar; e Atendimento Educacional Especializado-deficiência Intelectual/Mental.

– Gratidão a Deus pelo dom da vida, pela saúde, por estar sempre ao nosso lado, nos acompanhando em cada instante. Tenho em mente muitos projetos a serem desenvolvidos. Sou grata por poder ajudar o próximo, levar um pouco de carinho a quem precisa. Também não posso deixar de agradecer minha família pelo apoio, incentivo, amor e compreensão, pois tudo é possível ser realizado graças ao carinho deles. E também a todos os voluntários da Apacc, que se doam por igual, sem esperar nada em troca, simplesmente em um gesto de solidariedade – finaliza a presidente.

 

Texto: Suseli Cristo

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.