PUBLICIDADE
Unopar nº 9

Alex Scheffer

O mais difícil não é se tornar famoso ou conhecido. É encontrar aquilo que nos deixa bem

Publicado em 23/06/2018.

Por: Suseli Cristo



Serrano Nº11

No dicionário, a palavra sucesso significa algum resultado que foi obtido com êxito. Não necessariamente se tornando conhecido por esse fato. E talvez é aí que algumas pessoas param de sonhar, de ir atrás do que almejam, porque pensam que o sucesso não é tão grande assim e nem todo mundo as conhecem. Realmente há uma diferença básica entre sucesso em fazer algo e ser um sucesso. O mais difícil não é se tornar famoso ou conhecido. É encontrar aquilo que nos deixa bem, saber qual a chave do nosso trabalho e o que nos deixa feliz, tendo o reconhecimento sobre aquilo que se faz. E é isso que o iraiense Alex Scheffer, 42 anos, vem conquistando dia a dia.

Muitos talvez não saibam quem é esse filho da dona Ivone Scheffer e do seu Lacyr Scheffer (in memoriam), mas com certeza já devem ter ouvido falar em uma das suas criações, seja aqui na região, na grande Porto Alegre – onde reside atualmente –, ou em todo o Brasil. O empresário do ramo de pedras preciosas e semipreciosas na cidade de Sydney (Austrália), que é formado em Direito pela URI/FW, há cinco anos dedica-se na fabricação de bebidas, ou melhor, de uma em especial, e o sucesso vem acompanhado de muito reconhecimento.

 

O começo

Foi em uma viagem de um amigo à Grã-Bretanha que aconteceu o primeiro contato com o hidromel, que chegando ao Brasil contou detalhes a Scheffer e convidou-o a estudarem a bebida e começarem a fabricação. “Aceitei o desafio de primeira. Começamos a fazer no primeiro momento para o nosso consumo, pois há cinco anos não havia nada no mercado. Testamos dezenas de receitas, adaptamos tantas outras e no fim do terceiro ano, finalmente, acertamos a nossa própria fórmula, com base em uma receita Celta muito antiga, encontrada em um livro na Biblioteca Nacional do Reino Unido, em Londres. Hoje sou pioneiro no RS, e como o nosso registro no Ministério da Agricultura está previsto para as próximas semanas, nos tornaremos uma das primeiras hidromelarias legalizadas do Estado do Rio Grande do Sul”, conta o iraiense.

Em um cenário de mercado competitivo, mensurar a satisfação do cliente é um fator de diferenciação, e a criação e aceitação da Hidromel vem surpreendendo Scheffer. “A aceitação está ótima. Apreciadores de vinhos e fermentados não gasosos, frequentadores de feiras medievais, gastronomia e harmonizações, público televisivo, todos estão consumindo e aprovando, e a procura vem aumentando exponencialmente devido à curiosidade e apreciação. Estamos vendendo para todo o Brasil, o que nos objetiva a expandir a planta de fabricação, que hoje é muito modesta”, destaca Scheffer, lembrando que seu objetivo de crescimento é sempre pensando na família, como na mãe Ivone, a esposa Luana, com quem está há seis anos, e nos filhos Patrick, 19 anos, Luiza, 17 anos, e Arthur, 11 anos, que residem em FW.

 

O Hidromel Meadwine

Hidromel Meadwine é uma bebida fermentada à base de mel, consiste em água, mel e leveduras, não tem agente químico, todo processo é natural, o que lhe confere distinção em qualidade e interesse do público. “É a bebida mais antiga do mundo. Muito antes do vinho e da cerveja, o hidromel era encontrado de forma natural em colméias inundadas em troncos de árvores e na presença de leveduras selvagens ocorria a fermentação. Assim como a água, que era transportada junto com o mel por tribos nômades, que migravam da África meridional ao continente europeu, muitíssimo tempo depois, por volta do ano 900, a bebida foi adotada pelos nórdicos (vikings), que consumiam o hidromel antes das batalhas para lhes dar coragem e no retorno para comemorar os saques, e pelos Celtas, que acreditavam que se consumida após as núpcias por durante um ciclo lunar completo, teriam mais fertilidade, daí o termo ‘lua de mel’. A bebida hoje está retornando às taças dos apreciadores do ‘vinho de mel’ com velocidade no velho mundo (Europa)”, explica Scheffer, lembrando que a Hidromel é uma bebida 100% natural, literalmente feita à mão e com tempo. “A Hidromel Meadwine harmoniza muito bem com peixes e carnes vermelhas, especialmente carne de caça, e pode ser encontrada em lojas de vinhos, inclusive em FW há comercialização”, finaliza, convidando a todos para conhecerem mais sobre essa experiência pelas redes sociais – no site: hidromelmead.com.br, no Facebook: Hidromel Meadwine ou no Instagram: @ hidromel_meadwine.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.