PUBLICIDADE
9 - coronavírus

URI/FW

Estudantes dos cursos de Pedagogia e Letras produzem conteúdos digitais, unindo o ensino às mídias

Publicado em 26/10/2020, última alteração em: 26/10/2020 14:18.

Por:



11 - Girassol

Vivenciar a educação no âmbito das tecnologias digitais, para que em suas futuras práticas os acadêmicos já possam ter ideias concretas de como trabalhar e usufruir das várias possibilidades existentes. Este é o intuito da disciplina de Educação e Tecnologias dos cursos de Pedagogia e Letras da URI/FW, ministrada pela professora Elisabete Cerutti.

– Mais do que nunca, a tecnologia veio para trazer soluções de interação, de trocas de ideias e de criação. Isso possibilita que professor e aluno possam se relacionar e produzir ainda mais. Na pandemia descobrimos que a prática docente pode ganhar outros cenários, porém, fica claro que há necessidade de ser mais professor e de ser mais aluno: planejar e participar – explica Elisabete.

Para a disciplina, cada aluno criou um repositório de aprendizagem, que poderá, pós-disciplina, estar sempre atualizando e ser ali o seu canal com o mundo. De acordo com a estudante Vitória Ferraz, os conteúdos no âmbito digital aparecem a todo o momento, hoje as crianças já nascem tecnológicas, e educar nessa era não é uma tarefa fácil, as exigências são maiores, visto que as informações estão disponíveis em tempo real. “A ideia surgiu em uma noite em que conversava com o meu grupo, pensamos em vários nomes, temas e então como uma luz, criamos o Instagram que tem por nome @vidadeped”, conta a aluna.

Já para o acadêmico Alexsandro Reis, a tecnologia se mostrou essencial, uma vez que ela possibilitou um certo contato entre todos, trazendo uma vasta experiência, fazendo com que a população, de um modo geral, aderisse diretamente a esse recurso digital. “O educador poderá explorar todos esses recursos e possibilitar aos alunos uma aula mais dinâmica e interativa, com ganhos ativos e culturais”, afirma Reis.

Criando conteúdos assim, capazes de proporcionar aos alunos que exerçam o que aprendem em aula, auxilia a comunidade, de uma forma geral, para que também tenham acesso a estas informações. “Para produzir é preciso ler, refletir, ponderar e saber que para ir para a rede é preciso ter consistência. O professor e o aluno 5.0 requer situações de muitas vivências com as tecnologias. Usamos muito para a vida social. Por que a escola não pode usar a mídia para a promoção do conhecimento? Eis o desafio que segue conosco”, finaliza Elisabete.

 

Acesse os conteúdos

https://www.facebook.com/rony.souza.3538039?eid=ARBO0QvoHjXJacj2XLdpLSkKVDp4jDRUbZ7eOIdbJQwnrnW27IJq9OqAccMty9WnAaAO7ixIKtHaDRMD&h

 

https://www.instagram.com/p/CEzdYbHAQ8k/?igshid=1gkv9sc6v087t

 

https://aterrorizartecontos.wordpress.com/2020/09/03/entrevista-com-professora-de-escola-publica-estadual-a-respeito-do-ensino-hibrido/

 

https://www.instagram.com/p/CEq_DgVgd2K/?igshid=19wu6tih9o1w8

 

https://www.instagram.com/s/aGlnaGxpZ2h0OjE3ODcwNTI5MDI1OTM5MTkx?igshid=1i9bhiiqbg9qn

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.