PUBLICIDADE
9 - coronavírus

Agricultura familiar

Evento foi promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais em parceria com a Casa Familiar Rural

Publicado em 23/10/2020, última alteração em: 26/10/2020 10:01.

Por:



11 - Novo Rural

Com o objetivo de conhecer as ações e as atividades que são realizadas pela Casa Familiar Rural (CFR) e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS), Carlos Joel da Silva, visitou propriedades rurais do município de Alpestre. As visitas aconteceram na quinta-feira, 22, e na sexta-feira, 23, quando Silva, acompanhado pelo diretor da CFR, Wagner Rogério Bohn, e do presidente do STR, Valdemar Scalvi, conheceu, in loco, propriedades que são ligadas às entidades e têm ou tiveram políticas públicas que foram acessadas pelas famílias e que vieram a melhorar a qualidade de vida familiar.

Os agricultores visitados foram Altair Ogliari, na linha São Migue; Adílio Laviniski, na linha Pinheirinho; Leonir Ninov, pai do jovem Daniel Júnior Ninov, estudante do 2º ano do ensino médio da CFR, na comunidade de Vila Farinhas; Gilberto Mentz e Deolino Mentz (filho e pai), na linha Gabreúva; Valcir Lisboa, na comunidade de Volta Grande; e Ronimar Nordt, na linha Sanga dos Terras. Na oportunidade, as lideranças conheceram as mais diferentes atividades e culturas realizadas por essas famílias, como turismo rural, reflorestamento, citricultura, produção de queijos artesanais, dentre outras.

Estiagem

Nas visitas, o presidente da Fetag também identificou o início de uma severa estiagem na região. Plantações de milho, fumo e cítricos estão sofrendo fortes impactos pela falta de chuva.De acordo com os agricultores familiares, faz mais de 90 dias que não chove a quantidade suficiente para manter a terra úmida e as plantas terem condições de produção.  A situação de seca, com falta de chuvas regulares preocupa os agricultores, pois já saíram de uma estiagem na última safra. “A situação in loco é de alerta. Vimos famílias já calculando os prejuízos, pois se não chover nos próximos dias o plantio de soja não pode ser realizado, o milho que já está na lavoura não desenvolverá grão impactando também a cadeia leiteira”, afirma Silva.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica