PUBLICIDADE
9 - coronavírus

Pandemia

Recursos dos municípios da área de Palmeira das Missões, desta vez, foram aceitos, o que fez governo do Estado alterar a cor da bandeira

Publicado em 03/08/2020, última alteração em: 03/08/2020 17:29.

Por:



11 - Novo Rural

Na semana em que o Estado superou a marca de dois mil óbitos, a bandeira de distanciamento controlado da região de Palmeira das Missões, em que os municípios da abrangência do jornal AU integram, teve uma redução de restrições, passando da cor vermelha para a laranja. 

Com a decisão, mais comércios podem voltar a atuar e os municípios terão que adotar menos restrições para evitar o controle da pandemia. As mudanças já começam a valer a partir desta terça-feira, 4, e seguem até a próxima segunda-feira, 10.

"Muitas regiões seguem em tendência de estabilização. No caso de Palmeira das Missões, vemos um crescimento no número de hospitalizações, mas vemos o número ainda baixo considerando a população. Por outro lado, o número estabilizado de casos ativos e de óbitos fez a região voltar para a bandeira laranja", afirmou o governador

Além disso, para esta terça-feira Eduardo Leite anunciou que será realizada reunião com a Famurs para discutir uma mudança no modelo de distanciamento controlado, visando dar mais liberdade às prefeituras para definir o que fecha e que pode abrir enquanto perdurar a pandemia do novo coronavírus. 

Impacto na economia menos intenso

Conforme o governador Eduardo Leite, uma pesquisa divulgada nos últimos dias mostra que o Estado tem conseguido números positivos na área econômica, mesmo em meio a pandemia. "Nós temos uma das menores taxas de incidência de casos e uma das menores taxas de óbitos por Covid-19 de todo o Brasil e a menor queda de arrecadação entre os Estados da região Sul e Sudeste", citou Eduardo Leite como fator importante e que corrobora a importância, na visão do governo estadual, do modelo de distanciamento controlado adotado no Rio Grande do Sul.

No primeiro semestre, o RS teve uma queda de arrecadação de 5,7%, número inferior ao registrado por demais unidades federativas. Eduardo Leite também citou os mais de R$ 400 milhões economizados pelo governo gaúcho no primeiro semestre deste ano, no comparativo com as despesas do Executivo do RS no mesmo período do ano passado.

Novos leitos de UTI

O chefe do Executivo gaúcho também informou na sua transmissão ao vivo de atualização da coloração das bandeiras do distanciamento controlado, que o Estado está adquirindo 230 novos respiradores para equipar 230 leitos de UTI em hospitais de diversas regiões gaúchas. De acordo com Eduardo Leite, o valor investido é de R$ 17 milhões, cerca de R$ 5 milhões a menos, considerando as primeiras propostas para venda de respiradores dadas no início da pandemia, época em que o governo gaúcho não aceitou pagar o preço majorado. Os hospitais que receberão os respiradores não foram detalhados durante a live.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel