PUBLICIDADE
9 - Balonismo Trip
Marcio Bariviera
Marcio Bariviera

Administrador.

Sugestões, elogios e dúvidas: clique aqui para enviar um e-mail.

Perdemos o Waldir

Antes mesmo de morar em FW eu já era cliente dele

Publicado em: 15/06/2019

Eu ainda nem havia pensado sobre o que escrever para a edição de hoje do AU, quando soube, na quinta-feira cedinho, que o amigo Waldir Mazzonetto havia falecido. Pois a crônica de hoje, meio que no piloto automático, entre o susto e a surpresa, acaba sendo uma homenagem para ele.

Bah, Waldir, por que tão cedo? Coisas que não se explicam, né, amigo? Um dia a gente vai saber tintim por tintim tudo isso que acontece na vida da gente.

Impossível não lembrar de quando me mudei para Frederico, época que de imediato comecei a bater minha bolinha com ele e a turma d’Os Marvado. E, também, impossível não lembrar de quantos e quantos gols o Waldir perdeu e que, logicamente, virava motivo de corneta a cada pós-jogo.

Teve uma vez que, em tom de brincadeira, perguntei se ele era diabético por não aproveitar tantos passes açucarados que recebia. Aí, quando guardava o dele, saía comemorando com a mão na orelha sacaneando os corneteiros de plantão. Que figura!

E o X-salada do Waldir? Inconfundível. Antes mesmo de morar em FW eu já era cliente dele. Você poderia colocar uma venda nos olhos e provar três ou quatro X. Com certeza ficaria na dúvida de qual era feito por quem, mas o dele a gente apontava sem medo de errar.

Não faz muito, me encontrei com ele e paramos uns, sei lá, cinco minutos para conversar. Perguntei como ele estava e a resposta foi “tudo certo, tudo tranquilo”. Às vezes fico me perguntando se esse tipo de resposta a gente dá meio que por cacoete ou por não querer que as pessoas saibam dos nossos problemas. E isso é muito de cada um, evidentemente.

A vida é assim, ela nos prega peças. Repito, chegará o momento em que saberemos o porquê das coisas. E até que estivermos aqui, cabe seguirmos sempre acreditando que o amanhã será melhor. O ruim, e isso serve para todos, é que sempre terá um amanhã que não virá. Mas isso faz parte.

E por falar em vida, ela é feita de chegadas e partidas. A gente brinda as chegadas e lamenta as partidas. Menos mal que as partidas, e eu acredito muito nisso, são apenas um “até breve”.

Valeu, Waldir, descanse em paz. Mas descanse mesmo, chega de jogar bola. E, se resolver continuar jogando aí em cima e não tiver ninguém para te pifar na frente do gol, um dia a gente se encontra e eu prometo te ajudar novamente. Claro, com as cornetas junto. Elas não podem faltar, tu sabes muito bem disso.

Vai com Deus, meu amigo!

 

 

JOGO RÁPIDO

 ð  Rodada da Liga 2 iniciou ontem, com o Guarani recebendo a AES de Sobradinho, em FW. E como a coluna encerrou antes, fico devendo sobre o jogo.

 

ð  Neste sábado, a Afucs encara o Nadas Branco, em Rio Pardo, precisando vencer para se recuperar. Os últimos resultados fizeram o time de Seberi descer ao sétimo lugar. O Cometa, que subiu para oitavo, recebe o Sercca de Casca e uma vitória no mínimo irá mantê-lo no G8.

 

ð  Vem aí o 1º Campeonato União Frederiquense de Base (futebol de campo). A competição terá início em julho e vai até dezembro. Haverá acompanhamento de olheiros de grandes clubes do cenário nacional durante o campeonato. Mais informações pelo (55) 99733-4455, com Zatta.

 

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Detetizadora Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica