Lana Campanella
Lana Campanella

Professora universitária.

Sugestões, elogios e dúvidas: clique aqui para enviar um e-mail.

Pátria amada, Brasil!

“Que a chama de nossa ancestralidade seja o único fogo a ser consagrado, nos lembrando que não somos nada sem nosso passado”

Publicado em: 08/09/2018

Uma semana após o incêndio, que consumiu o Museu Nacional vinculado à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o país ainda assimila perplexo, a morte da mais antiga instituição científica do Brasil. Era lá, no Palácio de São Cristóvão, que residia parte do acervo cultural da humanidade que hoje é pó, por descaso à cultura. Singularizar a perda a museólogos e áreas afins como visto em algumas notas, é preterir cidadãos que valorizam a cultura e a história, pois a perda é de todos nós! “Que país é esse?” já vociferava Renato Russo em sua canção no final dos anos 80. Hoje, 30 anos depois, o cenário é dantesco, atingindo esferas que ultrapassam a conjuntura tão costumeiramente resenhada pelos noticiários. Existem severos problemas de origem e de estrutura que, temperados com a ausência de ética e preparo de muitos governantes, eclode em mazelas que assolam uma nação que não tem nada a comemorar. A falta de educação política, também é terreno fértil para inescrupulosos semearem suas ideias em busca de apoio e votos, em um país que se discute política partidária ao invés de política de base. Triste realidade que se acentua a cada pleito, onde discursos rasos e casuístas pipocam pelas redes sociais, advogando a favor de conceitos há muito falidos do que é direita e esquerda. Mais informação e menos especulação e, na falta disso, o silêncio sempre acolhe quem não sabe o que dizer. Que a chama de nossa ancestralidade seja o único fogo a ser consagrado, nos lembrando que não somos nada sem nosso passado – essência vital para não perdermos a anima (alma).

Bons Ventos! Namastê.

 

(Foto: Divulgação)

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.