André S. Dreher
André S. Dreher

Teólogo e pastor da IELB – Igreja Evangélica Luterana do Brasil

Doutorando em Teologia pelo Concordia Theological Seminary, Fort Wayne, Indiana, EUA.

Sugestões, elogios e dúvidas: clique aqui para enviar um e-mail.

Deixaram tudo e seguiram Jesus

Deus nos fez membros da família da fé, nos tornou também em pescadores de gente

Publicado em: 01/02/2020

Culpa, vergonha e medo acompanham a pessoa em diferentes situações da vida, especialmente na adversidade. Vemos isso no nosso texto-base para a reflexão de hoje, que é Lucas 5.1-11. Pedro, Tiago e João haviam trabalhado a noite inteira e não conseguiram peixe. Estavam lavando as redes quando Jesus pede um barco emprestado para anunciar a mensagem de Deus a uma multidão.

Terminado o anúncio da Palavra de Deus, Jesus pede que o barco fosse levado a um lugar bem fundo do lago da Galileia. E disse, “Joguem as redes para pescar” (v.4). A isso Simão Pedro responde, “Mestre, nós trabalhamos a noite toda e não pescamos nada. Mas, já que o senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer” (v.5).

Pedro e seus companheiros deixam a experiência como pescadores de lado e obedecem a Jesus, a Sua Palavra. A pescaria deu um ótimo resultado. Dois barcos ficaram tão cheios de peixe que quase afundaram. Que grande milagre aconteceu! Que privilégio para aqueles homens, pois estavam diante de Jesus, o Senhor dos Senhores, verdadeiro Deus e verdadeiro homem.

Simão Pedro exclama, Senhor, afaste-se de mim, pois eu sou um pecador!” (v.8). Que é o ser humano diante de Deus? Somos falhos e pecadores. Essa é a nossa condição. Lutaremos contra o pecado até o fim de nossa vida. Assim Pedro vê a sua situação diante de Jesus. Já o Senhor Jesus, juntamente com o Pai e o Espírito Santo, é verdadeiro Deus, é santo, puro, perfeito. Cumpriu a Lei em perfeição. Mas sabe por que Ele fez isso? Porque Ele te ama e te quer perdoar e salvar.

Para aquele homem que pediu que o Senhor se afastasse dele porque ele era pecador, o Senhor afirma, “— Não tenha medo! De agora em diante você vai pescar gente” (v.10). Jesus propõe e dá uma mudança de vida para Pedro e os demais pescadores que estavam com ele: A mudança da culpa pelos pecados para a inocência, perdão; da vergonha de não terem conseguido nada para o sustento para a honra de verem um maravilhoso milagre do Senhor; do medo diante de Deus para o poder ou coragem para o desempenho da nova função, a saber, de serem pescadores de gente.

Na conclusão de nosso texto, o evangelista Lucas lembra o que fizeram aqueles homens: “Eles arrastaram os barcos para a praia, deixaram tudo e seguiram Jesus”. (v.11). Agora não eram mais pescadores de peixe, mas pescadores de gente. Você e eu, por sermos pecadores e por estarmos diante de Jesus, podemos sentir Vergonha– por causa de nossos pecados, por causa de nossos fracassos diários. Mas por causa de Jesus temos o perdão. Ele nos dá a possibilidade de, com a sua ajuda, melhorar. E assim sermos honrados; Culpa – por causa de nossas transgressões da lei. Mas, com a obra de Cristo somos declarados inocentes; Medo – por causa dos grandes desafios que temos em nossa vida. Mas, podemos ficar tranquilos e ter coragem pois confiamos naquele que venceu o mundo, naquele que morreu, mas ressuscitou e nos ajuda a enfrentarmos não apenas as dificuldades da vida, mas também os dardos de fogo do inimigo maligno.

Estimado leitor! Deus nos fez membros da família da fé, nos tornou também em pescadores de gente. Por isso, siga lançando as redes da Palavra de Deus onde você estiver. Com certeza, aquele que faz prosperar o nosso trabalho trará mais e mais gente da morte para a vida, das trevas para a luz, da escravidão para a liberdade em Jesus, os livrará da vergonha, da culpa e do medo. Amém.

COMENTÁRIOS

Os comentários no site não são moderados e são de inteira responsabilidade de seus autores. Utilize este espaço com elegância e responsabilidade. Ofensas pessoais e palavras de baixo calão serão excluídas.
PUBLICIDADE
13 - Dedetização Daniel
PUBLICIDADE
13 - Zooclínica